TITLE

DESCRIPTION

JUVENTUDE 19.27

O PROJETO

A sociedade europeia está a assumir um novo caminho de renovação com ênfase na cooperação e no reconhecimento do potencial dos seus cidadãos. A Europa deve valorizar o papel dos jovens na construção da sociedade, capacitando-os para serem agentes ativos, solidários, participativos e conscientes.
Ainda que os jovens tenham motivação para assumir o seu papel neste processo, a verdade é que encontram severas limitações devido às incertezas futuras, às mudanças sociais e tecnológicas e às desigualdades sociais crescentes.
Em concordância com a Estratégia da UE para a Juventude 2019-2027, é fulcral providenciar oportunidades para Envolver, Ligar e Capacitar os jovens por forma a:
– Potenciar a participação vida democrática e social;
– Garantir o diálogo com a juventude;
– Assegurar o contributo nos processos de tomada de decisão;
– Garantir o desenvolvimento de competências e de aprendizagens.
O projeto Juventude 19.27 é um projeto Erasmus+ Juventude em Ação – KA3 – Apoio à reforma das
políticas – Diálogo entre os jovens e os decisores políticos, no qual a Fundação Bracara Augusta de
Braga é nossa parceira.

AGÊNCIA NACIONAL ERASMUS+ JUVENTUDE EM AÇÃO

A Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Ação é a estrutura de missão que pretende assegurar a gestão, em Portugal, do Programa Erasmus+ nos domínios da juventude e do desporto, bem como assegurar a gestão e a execução das atividades ainda em vigor do Programa “Juventude em Ação”. Coordena ainda a rede de informação Eurodesk em Portugal. A AN Erasmus+ Juventude em Ação apoia Intercâmbios de Jovens, Voluntariado Europeu, Formação Internacional, Parcerias Estratégicas e eventos de Diálogo Estruturado. Presta apoio e informação na dimensão do Desporto e ao Corpo Europeu de Solidariedade do Erasmus+.
A Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Ação financia e apoia o projeto Juventude 19.27.

PROBLEMA

O problema social a que o projeto veio dar resposta é o da exclusão dos jovens na participação democrática e social, no diálogo com a juventude e na tomada de decisão no eixo das políticas. Este é global, sendo comum nos diversos contextos locais da Europa, e comporta problemas específicos como:

 

Jovens

  • Abstenção na participação democrática e social;
  • Ausência de oportunidades;
  • Desemprego jovem;
  • Abandono escolar precoce;
  • Retenção;
  • Situações NEET;
  • Radicalização;
  • Pobreza (etc.).

Organizações de juventude

  • Hierarquização;
  • Missão para com a juventude desajustada à realidade atual;
  • Pouco espaço e/ou oportunidades para integrar o jovem;
  • Pouca abertura ao diálogo e à auscultação dos jovens;
  • Falta de técnicas e soluções para intervir com os jovens (etc.).

 

 

NECESSIDADES

  1. Dar voz a todos os jovens;
  2. Promover oportunidades igualitárias de participação democrática e social, de diálogo e de tomada de decisão, incluindo aqueles com menos oportunidades e minorias étnicas;
  3. Construir uma sociedade e identidade europeia solidária e participativa.

OBJETIVOS

Promover:

 

1| A participação ativa dos jovens na vida democrática e social;

 

2| O diálogo com a juventude;

3| A participação dos jovens nos processos de tomada de decisão, incluindo os jovens com menos oportunidades e minorias étnicas;

4| A ação e a voz dos jovens na construção da Europa, enquanto agentes ativos na mudança positiva e de solidariedade;

5| A apropriação da educação não formal na interação e definição de políticas de juventude;

6| O desenvolvimento de competências e aprendizagens junto dos jovens por forma a que estes estejam capacitados para as mudanças;

7| A ação nacional e transnacional dos jovens e das organizações de juventude.

PARTICIPANTES

  • Jovens
    • Residentes em Águeda (incluindo jovens com menos oportunidades e minorias étnicas);
    • Motivados a participar em dinâmicas baseadas na ENF;
    • Sensibilizados para os problemas e necessidades atuais;
    • Com pretensão de mudança das estratégias e políticas de juventude;
    • Capazes de influenciar o seu grupo de pares e/ou comunidade.

 

  • Especialistas em matéria de juventude
    • Experts com conhecimento alargado da realidade social dos jovens, das estratégias e políticas atuais e das necessidades de mudança;
    • Experientes no trabalho direto com jovens;
    • Experientes na abordagem e no desenvolvimento de trabalho transversal nas temáticas do projeto;
    • Conhecedores e experientes na metodologia da ENF;
    • Portadores de uma rede de contactos alargada, capaz de maximizar e disseminar os resultados e de influenciar grupos sociais;
    • Capazes de desenvolver trabalho com decisores políticos.

 

  • Decisores Políticos
    • Poder de influência de políticas, sobretudo na juventude;
    • Proativos no reconhecimento dos problemas e necessidades dos jovens, na definição e implementação de estratégias de juventude;
    • Poder de análise, debate e implementação de propostas de estratégias (de jovens para jovens) que visem responder aos seus problemas e necessidades;
    • Poder de comunicação com diferentes decisores (nacionais e/ou transnacionais) e de sensibilização para as prioridades do projeto;
    • Portadores de uma rede de contactos alargada, capaz de maximizar e disseminar os resultados e de influenciar grupos sociais.

 

  • Facilitadores
    • Experientes no trabalho direto com jovens;
    • Experientes na abordagem e no desenvolvimento de trabalho nas temáticas da juventude, diálogo e sensibilização para a participação democrática e social;
    • Proativos no reconhecimento dos problemas e necessidades atuais dos jovens;
    • Conhecedores de metodologias participativas;
    • Capazes de facilitar e de mediar a participação e o envolvimento dos jovens, promovendo o ambiente seguro de diálogo, de partilha e de trabalho;
    • Experientes em lidar com diferentes grupos e realidades sociais.

METODOLOGIA

Foi utilizada a Educação Não-Formal enquanto metodologia participativa, voluntária e não hierárquica que permitiu a orientação dos objetivos do projeto com as metas pessoais de aprendizagem e expectativas dos jovens, colocando-os no mesmo patamar que os seus pares.

 

PRINCÍPIOS

  1. Participação de todos e coresponsabilização;
  2. Centralidade no participante;
  3. Aprendizagem prática e experiencial;
  4. Estratégia de aprendizagem mútua;
  5. Transformação da realidade social;
  6. Combinação de métodos;
  7. Ambiente de aprendizagem seguro.

 

MÉTODOS UTILIZADOS

  1. Get to know;
  2. Ice breakers;
  3. Energizers;
  4. Team building;
  5. Group dynamics;
  6. Debriefing, evaluation e assessment;
  7. Reflexão;
  8. Partilha;
  9. Debate;
  10. Co construção e desenvolvimento de conteúdo e concetualização da experiência;
  11. Meios verbais e visuais expositivo (uso de cartazes, cartolinas, post-its, material de desenho e representação/expressão corporal).

SESSÕES DE PREPARAÇÃO

De março a maio de 2021, estas sessões ocorreram nas Juntas de Freguesia do Município de Águeda com o envolvimento dos jovens. Foi realizada uma reunião com o grupo dos 13-18, 19-30 e com os especialistas para contextualização e iniciação ao trabalho. 

Os objetivos das sessões de preparação foram:

  • Preparar os jovens para a participação no programa Erasmus+;
  • Capacitar jovens e decisores políticos para o processo de reflexão individual e conjunta, partilha e debate;
  • Cocriação de trabalho com base nas temáticas, prioridades e objetivos do projeto;
  • Interação e comunicação com os demais envolvidos;

Estas sessões visaram também preparar os jovens para a implementação das YS, que ocorreram em cada uma das freguesias/união de freguesias, com o envolvimento dos dois grupos de trabalho (13-18 e 19-30), especialistas, facilitadores e decisores políticos. 

YOUTH SESSIONS

As YS realizaram-se nas Freguesias do Município, de maio a julho 2021, com os 2 grupos de jovens com idades compreendidas entre os 13-18 e os 19-30. Para cada sessão estiveram envolvidos 4 especialistas (2 da FBA, 2 da Psientífica) e 1 facilitador da Psientífica.

Os objetivos das YS foram:

  • Promoção do diálogo com a juventude;
  • Promoção e cocriação de conteúdos e trabalho: mapeamento de problemas e necessidades e definição e apresentação de propostas aos decisores políticos.

EVENTO FINAL

O Evento Final realizado a 22 julho 2021 representou o culminar da capacitação dos jovens no âmbito do mapeamento de necessidades e na busca ativa de soluções, bem como na promoção da participação democrática e promoção do diálogo estruturado entre jovens e decisores políticos realizado no município. Neste evento, os jovens estabeleceram diálogo com decisores políticos locais (juntas de freguesia / uniões de freguesias) e centrais, ou seja, os elementos do executivo da Câmara Municipal de Águeda.
O Evento Final cumpriu com os objetivos de promover o diálogo com a juventude, apresentar propostas e discussão sobre as mesmas e as políticas de juventude com os decisores políticos (centrais), além da definição de estratégias e de políticas de juventude com base na proposta dos jovens. Nesse sentido, neste evento foi feita a apresentação do projeto e sua contextualização, apresentação do trabalho realizado à data e resultados obtidos, houve debate/diálogo entre jovens e decisores políticos e foram sistematizadas as propostas.

RESULTADOS

Os resultados são a dois níveis: tangíveis e intangíveis.

 

Tangíveis: 

  • Conteúdos e materiais desenvolvidos;
  • JUVENTUDE19.27: Proposta de Estratégias e Políticas Juvenis;

Intangíveis:

  • Estes resultados têm ligações às 8 competências do Youthpass:
  • Comunicação na língua materna;
  • Comunicação em línguas estrangeiras;
  • Competência matemática e competências básicas de ciência e tecnologia;
  • Competência digital;
  • Aprender a aprender;
  • Competências sociais e cívicas;
  • Competências de empreendedorismo;
  • Sensibilidade cultural e criatividade.

Para além das competências inerentes ao Youthpass, os participantes desenvolveram ainda:

  • Competências de diagnóstico social;
  • Competências de gestão de risco;
  • Competências de gestão de tarefas;
  • Competências de gestão de tempo.

Os resultados são a dois níveis: tangíveis e intangíveis.

 

Tangíveis: 

  • Conteúdos e materiais desenvolvidos;
  • JUVENTUDE19.27: Proposta de Estratégias e Políticas Juvenis;

Intangíveis:

  • Estes resultados têm ligações às 8 competências do Youthpass:
  • Comunicação na língua materna;
  • Comunicação em línguas estrangeiras;
  • Competência matemática e competências básicas de ciência e tecnologia;
  • Competência digital;
  • Aprender a aprender;
  • Competências sociais e cívicas;
  • Competências de empreendedorismo;
  • Sensibilidade cultural e criatividade.

Para além das competências inerentes ao Youthpass, os participantes desenvolveram ainda:

  • Competências de diagnóstico social;
  • Competências de gestão de risco;
  • Competências de gestão de tarefas;
  • Competências de gestão de tempo.

YOUTHPASS

Todos os participantes em projetos aprovados no âmbito das ações do programa Erasmus+ Juventude em Ação/ Corpo Europeu de Solidariedade têm o direito de obter reconhecimento pela sua participação e aprendizagem que pode ser usado nas suas vidas futuras. Os Certificados Youthpass são o instrumento desenvolvido para este propósito. Os participantes adquiriram e desenvolveram muitas competências com a sua experiência no Erasmus+ Juventude em Ação. No sentido das suas competências serem reconhecidas, os participantes receberam o seu Youthpass no final do projeto. O certificado Youthpass ajudou os participantes a refletirem sobre as suas aprendizagens e a integrarem competências chave essenciais para as suas vidas.

VISIBILIDADE E DISSEMINAÇÃO NACIONAL E INTERNACIONAL

Este projeto é apoiado e financiado pela Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Ação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *